quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

TOP 10 DO BLOG RESENHA DE FILMES

O fim do ano está chegando e começam a pintar indicados a prêmios e lista de melhores filmes do ano. Algumas listas são de 50 filmes, outras de 20 e teve lista até dos 12 melhores filmes de 2009. Eu optei por manter o tradicional TOP 10 e listar os filmes que mais me chamaram atenção do ano de 2009. Os que tiveram resenha escrita e foram lançados nesse ano. Infelizmente filmes como Preciosa e Amor sem escalas que tiveram muitas críticas positivas pelo mundo ainda não chegaram as nossas salas de cinema. Ficam pra lista do ano que vem, quem sabe? Ao invés de fazer uma lista em ordem de preferência, preferi apenas colocar em ordem de postagem, da mais recente para a mais antiga. Clicando no nome do filme ou em sua foto, você poderá ler a resenha complata. Espero que aprecie.


O filme de Cameron é o que mais vale a pena ser visto nos cinemas. Não somente nesse ano mas em muitos outros anos. O filme é um espetáculo visual alucinante com visual fantástico que está revolucionando os filmes em 3D, que é como deve ser visto. Não à toa, o filme é o primeiro no Brasil a ser exibido em 3D legendado (num ótimo trabalho por sinal). Imperdível.


O cinema japonês está sempre presente em festivais por conta de seus ótimos filmes. Esse ano, dois em especial chamaram bastante atenção. Além desse teve também o ótimo Kabei Nossa mãe. Esse porém merece maior destaque por romper com as normas da narrativa cinematográfica clássica de forma excepcional.

Esse foi o filme mais desprezado que já vi pelas distribuidoras brasileiras. Elas ficam tão preocupadas em lançar um monte de blockbusters que não merecem nenhum valor e deixaram para trás essa obra prima da mesma diretora de Caçadores de emoção para sair diretamente em DVD. O tempo mostrou como estavam errados. O filme ganhou vários prêmios de críticos, está indicado ao Globo de Ouro e provavelmente também será indicado ao Oscar (alguns já cogitam que a diretora pode ser a primeira mulher a ganhar um Oscar de direção). O sucesso é tanto, que mesmo já tendo sido lançado em DVD eles querem agora lançar nos cinemas em fevereiro.

Esse foi quase tão desprezado pelas distribuidoras. No Rio de Janeiro foi lançado na sala de apenas dois cinemas. Pelo menos chegou aos cinemas em sua forma original legendado, com vozes originais de George Clooney e Meryl Streep e é, na minha humilde opinião, o melhor desenho animado do ano. Talvez muitos não concordem por não ter uma história tão singela como o filme da Pixar, mas ganha em inteligência e acidez.

Esse foi uma das surpresas do ano. O filme do mesmo diretor de Superbad conta uma história menos engraçada porém muito mais singela. Filme mostra que coisas boas podem surgir mesmo se sua vida for virada do avesso. Além disso, Kristen Stewart deixa a besteira de Crepúsculo de lado para mostrar que é uma boa atriz. Outro que foi direto para vídeo também.

Esse é daqueles filmes que você lê sobre e acha que vai ser mais um filme de amor. No final você sai totalmente surpreendido da sala. Não apenas pelo conteúdo da história que foge do tradicional como também pela habilidade com que ela é contada.

Distrito 9 usa a forma de falso documentário para mostrar a história de alienígenas que vem até a Terra porém são impedidos pelos humanos de voltar para casa. Com isso, são obrigados a viver em uma espécie de gueto alienígena que pode muito lembrar o Apartheid. Só essa trama genial já vale a pedida.

A Pixar continua seu império de desenhos animados digitais. Dessa vez, a história é de um velho que quando é obrigado a ir para um asilo, amarra muitos balões em sua casa e sai voando com ela para viver sua última aventura.

Ignore o nome ridículo que resolveram colocar aqui no Brasil. Apesar disso, The Hangover (no original) é o filme mais engraçado do ano. Do início ao fim são situações de fazer rolar de rir e sair com a barriga doendo do esforço. Podem falar que é politicamente incorreto, mas todas as melhores comédias são.

Com muita habilidade, o diretor e roteirista (também responsável pelas séries Lost e Fringe, e o terceiro filme da franquia Missão impossível) reformula a antiga série para a nova era. De quebra, coloca uma história com lapsos temporais que podem render muitos capítulos inéditos a franquia.

2 comentários:

  1. Vamos lá, muita coisa dentre a sua lista eu não assisti, nem tenho como opinar, mas com certeza 500 dias com ela entra no meu top 1O, pela trilha sonora, pela ligação dos atores aos personagens [...] só elogios. rs.
    Adorei aqui, voltarei!
    É sempre ótimo descobrir bons blogs!

    ResponderExcluir
  2. Super Sorteio pessoal!!
    O Blogueiro Leitor estará dando para um sortudo os Dvd's Crepúsculo e Lua Nova, Edições Especiais de Colecionador (box com 2 Dvd's cada)!
    Corra e participe!


    Abraço


    Layo Silva
    blogueiroleitor.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...