segunda-feira, 29 de março de 2010

UM SONHO POSSÍVEL (THE BLIND SIDE)


NOTA: 7.
- Quem diria que teríamos um filho negro antes de conhecer uma democrata.

Esse é mais um daqueles filmes que chegam com meses de atraso entre o o seu lançamento nos EUA, e boa parte do mundo, e seu lançamento no Brasil. Não que seja um filme imperdível. Sua indicação ao Oscar foi certamente exagerada, mas também foram exageradas as indicações de pelo menos outros 3 filmes. De qualquer forma, aqui temos uma história de esperança e redenção, tema cada vez menos recorrente na Hollywood cínica de hoje.
Acompanhamos a história de um garoto, Michael Oher, que não tem sequer onde dormir, mas que ganha uma bolsa em uma escola privada, escola onde estudam os filhos da socialite Leigh Anne, Sandra Bullock (oscarizada por esse papel). Um dia, percebendo que o garoto não tem onde dormir, ela o leva para sua casa para passar uma noite. Logo ela percebe que essa noite vai virar um projeto que transformará os dois.
Michael não é o melhor dos alunos. Suas nota são baixas para qualquer padrão, mas fica difícil saber quanto é sua culpa e quanto da culpa cabe aos professores em lhe explicar a matéria. De qualquer forma, ele é abençoado com um corpo forte e ágil o suficiente para bloquear qualquer pessoa que queira chegar perto de seu quaterback (o jogador que lança as bolas, para quem não sabe). Vantagem que não pode deixar de ser aproveitada. A única dificuldade é que proporcionalmente ao seu tamanho é a vontade de Michael de não machucar ninguém.
Claro que toda a família se abre para Michael dentro da casa. E ele, uma pessoa tão fechada, consegue se abrir quando percebe que eles estarão ali para ele. Não importa o que aconteça. Eles são uma família, certo? O que para alguns parece óbvio, não é assim tão fácil para quem nunca teve uma. Ainda que seja uma espécie de caridade seletiva (só há uma pessoa beneficiada nesse filme), ainda é melhor salvar uma vida que nenhuma. Um amigo de Michael não tem a mesma sorte.
O filme é piegas, mas a história toda é. O diretor, e roteirista, John Lee hancock, só perde a mão em alguns diálogos do filme. Principalmente quando seus personagens disparam frases para emocionar a platéia, mas nada que atrapalhe muito o filme. E ele sempre mantém o ritmo do filme. Apesar da calma de Michael, ele sempre divide as cenas com Leigh Anne ou seu filho S. J., que são sempre agitados e acelerados.
Falar de qualquer outro ator nesse filme que não seja Bullock, chega a ser meio desnecessário. Esse filme é dela do início ao fim. Claro que há o marido (o cantor Tim McGraw) e os filhos, mas todos sabem quando dar o espaço para ela brilhar. Ela é praticamente uma força da natureza, sempre atarefada e fazendo mil coisas ao mesmo tempo. Podem dizer que aproveitaram o filme para dar um prêmio para ela. Ela pode até não ter outra indicação, mas com certeza não vi outra interpretação em 2009 que a ofuscasse.

67 comentários:

  1. O filme, na minha opinião, não é piegas. Pelo contrário, é bem real. Ou então teríamos que chamar de piegas à realidade cruel que a nossa terra ainda tem. O filme retrata a história de UM miúdo. Um miúdo, no meio dos milhões que existem nos EUA, não é nada. É completamente invísivel. Ah, mais, o filme retrata uma história verídica. Quando pensa nas coisas desse ponto de vista não faz tudo muito mais sentido? Pessoas como a que Sandra Bullock representou, são raras. Mas a verdade é que ela deve o óscar que ganhou a umas dessas raridades. Pôr a mesa e partilhar o pão com um total desconhecido não é para todos.. Insisto: são raros!

    ResponderExcluir
  2. Respeito sua opinião, mas relembre uma cena do filme que está no trailer:
    Sandra Bullock pergunta ao rapaz se ele quer fazer parte da família e ele responde: "Achei que já fizesse.".

    Pode achar bonito e o que for, mas é piegas e pronto...

    ResponderExcluir
  3. bom eu gostei muito desse filme na minha opinião esse filme é uns dos melhores filme Sandra Bullock e esse filme é uma lição de vida que a gente precisamos ter entre as pessoas e tbm não ter preconjeito entre as pessoas...

    ResponderExcluir
  4. A questão sobre este filme nos faz parar para pensar até onde vai a boa vontade de alguém, quando na resenha se cita a questão do filme ser de certa forma "piegas", isso será de acordo com cada ponto de vista das cenas apresentadas no filme.
    Quanto a criticidade, sobre a questão de dar ou não foco a Sandra Bullock é o que o diretor buscou dar no papel de Michael Oher.
    Sobre a resenha achei ótima e sobre o filme faltou certo critério para separar ambas partes sociais!


    Por:
    Simone Rodrigues**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mt booom sua opinião!!!

      Excluir
    2. seu resumo nâo ficou bom porque falta algumas partes .lembre-se que um critica é melhor que muitos elogios falsos...
      bjs...

      Excluir
  5. Concordo também com Simone Rodrigues, a questão é qual o público ser atingido e não necessariamnete que o filme seja "piegas"!



    Ander Braga

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. A maior lição do filme é que não é porque alguém cresceu num ambiente marginal, repleto de coisas ruins, que esse alguém tenda a seguir aquilo.

    Michael conviveu com coisas ruins desde pequeno, mas sempre se mostrou diferente, procurando defender os que amavam e não machucar os outros, como naquela história do ''touro Ferdinando''.

    Além disso, mostra que precisamos de oportunidades na vida para crescermos e mostrarmos nossas capacidades. No início os professores não acreditavam na capacidade de Michael, achavam que ele era ''burro'', até que uma professora descobrisse que ele só conseguia fazer provas de forma oral. Assim, ele mostrou que conseguia absorver o que estudava e tirou notas melhores.

    O filme não tem nada de piegas, é um ótimo trabalho para reflexão de valores, já que se trata de uma história real. Piegas mesmo é a sua resenha -.-

    ResponderExcluir
  8. Arthur,
    Que bom que gostou do filme e que bom que ele passou uma mensagem para você. Eu acho que para ter uma reflexão de valores faltou muita coisa.

    Agora uma simples definição: um filme é piegas quando busca excessivamente a emoção. Apenas isso.

    Dito isso: dizer que um filme é piegas não significa desmerecer o filme. Não é por acaso que fazem isso, ele se torna comunicativo, como foi pra você e pra muitas outras pessoas.

    Agora, quando perguntam para ele se ele quer ser parte da família ele reponde que achou que já era parte da família. Aí Bullock tem sua atitude piegas que carrega por todo o filme: faz cara de choro e sai de perto para que ninguém a veja chorando. Me desculpem todos que discordam, mas isso é piegas. Existem muitas outras maneiras de mostrar uma cena como essa sem buscar o choro. E aqui, eles querem buscar o choro. Eles buscam a emoção.

    Então como disse, não desmerece o filme, mas EXPRESSEI A MINHA OPINIÃO.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Vai me dar crédito?
    rs

    Que bom que me fiz entender finalmente.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Você nao sabe oq é resenha!

    ResponderExcluir
  14. F. R .PP SITE.piega mesmo é qdo deixamos de lutar por pessoas que vive quase que mendingando ajuda e nos deixamos levar pelo nosso egoismo...adorei o filme tem uma lição de vida muito forte.

    ResponderExcluir
  15. Bem Fátima,
    1 - O fato que descreveu não é pieguice, é indiferença.
    2 - Que bom que o filme te passou uma lição de vida.
    3 - Não chega dessa história de ser piegas ou não?
    Estou quase removendo esse post...

    ResponderExcluir
  16. O grande problema de hoje em dia, é que as pessoas vão muito por esse provérbio popular, "Me diga com quem tu andas que eu direi quem tu és"

    ResponderExcluir
  17. temos que saber respeitar os outros pra ser respeitado nao devemos ter preconceito racismo temos que saber respeitar esse filme nos disso

    ResponderExcluir
  18. Não entendi muito bem o que escreveu, mas tudo bem.

    ResponderExcluir
  19. Gostaria que você visitasse o site: http://www.cinepop.com.br/filmes/sonhopossivel.php

    Tem curiosidades desse filme e muito mais. Mostra que esse filme foi baseado em uma historia real.

    Abaços!

    Ass: 2146reset?@

    ResponderExcluir
  20. Visitei o site.

    Não há nenhuma novidade no site que não tivesse conhecimento.
    Que era uma história real está impresso no filme. Eles até aparecem no final do filme.

    Qual o seu ponto?

    Abraço.

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. adorei a sua resenha
    e vou te sugerir um filme é o filme click eu adoro esse filme e queria ver sua opnião

    ResponderExcluir
  24. Bom,para mim até foi um filme bom.Posso tirar ele sim para uma lição de vida.Afinal busco meus valores pelo que trasmito ser.Assim como Bullock.Ela mostrou ser uma pessoa generosa capaz de ajudar o proximo sendo que forma ele for.Só reçaltando ele só não foi pra mim melhor ainda que A espera de um milagre.Esta é minha opinão .;)Ahh e acho que cada um teria que respeitar mais a opinião dos outros.Parem de bater boca.Seh ele disse que achou que o filme foi um 'piegas' deixa ele com sua opinião propria e bom qdos são discutidas é.Mas desde que não sejam ofendidas.

    ResponderExcluir
  25. É isso que venho dizendo há muito tempo.
    O que está aqui é a minha opinião. MINHA.
    As pessoas agem como se eu tivesse que colocar uma opinião que agrade a todos. Não funciona e não existe. Adoraria discutir sobre esses assuntos desde que apresentem argumentos válidos. O "eu acho que não é" não me convence.

    Eu também escrevi sobre o outro filme. Não sei se vai gostar muito, mas está o link aí para ler se quiser:
    http://resenhafilme.blogspot.com/2010/10/espera-de-um-milagre.html

    Do mais, obrigado pelos comentários. Espero que continue acompanhando.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  26. hum... valeu..
    gostei dos comentarios...
    me ajudoou m um trabalho da facul. tmb.
    mas é iso aí galera.... opinioes diferentes é q controi o mundo...

    ResponderExcluir
  27. Você simplesmente falou tudo que eu pensei ao assistir o filme e não tive coragem de escrever.....parabéns.

    ResponderExcluir
  28. Até que enfim alguém que concordou comigo.

    Obrigado e espero que continue acompanhando.

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. Não importa se o filme é piegas, o que importa é que, pelo menos, ele desperta o que o ser humano tem de melhor, desperta nossa vontade de seguir em frente, nossa vontade de ser bom, de fazer algo por alguem tambem.

    ResponderExcluir
  32. Ô amigão,
    A discussão do piegas acabou faz tempo...

    ResponderExcluir
  33. GOSTEI DA RESENHA,VAI ME AJUDA UM POUCO NO MEU RESUMO.BJUS

    ResponderExcluir
  34. Caro D.T.S., no decorrer de minha longa jornada pelos caminhos do conhecimento, aprendi a respeitar todas as opiniões, mas realmente gostaria de entender qual a finalidade real de suas críticas, pois elas não se enquadram no perfil de um crítico cinematográfico sério, tampouco podem ser consideradas a expressão de uma análise criteriosa de um leigo do assunto em questão. Permita-me esclarecer que esse filme que na sua equivocada opinião seria "dispensável", é na realidade considerado por educadores sérios, arrojados e determinados a trasmitir a seus alunos uma visão social realística, um excelente instrumento através do qual é possível vislumbrar o quanto uma simples iniciativa de um único ser humano pode alterar a realidade de um ou mais seres humanos que com este convivem. Perdoe-me a objetividade mas por tudo que tive oportunidade de ler, subscrito por você, concluo facilmente que não é de sua competência e capacidade julgar a decisão de professores, mestres e doutores. Meu conselho é de que se especialize para a crítica cinematográfica, visando realizar ao menos esta, com destreza. Se realmente crê que com este trabalho, está auxiliando alguém, resta-me dizer que lamento por sua pessoa. Fazer uma resenha (mal feita), e disponibiliza-la na internet, para que alunos a copiem e não tenham que ter o trabalho de raciocinar e elaborar um texto, expondo sua própria opinião, definitivamente não é o auxílio que se faz necessário. Talvez se você voltasse ao tempo da Ditadura Militar, até fosse condecorado, por auxiliar na tarefa de manter a ignorância da massa popular. Outrossim uma vez mais peço que me desculpe, mas ESTA é a Minha opinião.

    ResponderExcluir
  35. Meu Jovem
    Sou professora, e vim parar em seu blog, pesquisando de onde meus alunos tiraram os absurdos que me apresentaram em alguns trablhos baseados em filmes. Tenho apenas um conselho a lhe dar.... leia resenhas e críticas de alguns dos nomes a seguir :Sylvia Colombo, Alessandro Giannini, Amir Labaki, Ana Paula Sousa e Carlos Helí de Almeida. Quem sabe assim, você consiga o prodígio de aprender a escrever com propriedade.... Um Abraço.

    ResponderExcluir
  36. Anônimo 1:
    A finalidade das críticas é simplesmente mostrar um ponto de vista sobre os filmes. Sendo que meu ponto de vista não é de um leigo, e sim de um profissional da área. Sou Bacharel em cinema formado.
    O filme pode ser ótimo para mostrar todas as diferenças que você está escrevendo, mas como filme eu não achei tão bom assim. Professores, mestres, doutores e até o Papa podem considerar uma obra-prima. Pra mim é um filme mediano. E essa é a graça do cinema. As opiniões podem divergirem. Todos tem direito à uma opinião. Essa é a minha. Assim como a internet é democrática nessa assunto também, quem gosta do que escrevo pode vir e ler, quem não gosta pode simplesmente me ignorar. Fácil assim.
    A maioria dos críticos de cinema são formados em jornalismo, minha formação, como já disse, é de cinema. Quando analiso filmes, o faço sob aspectos técnicos, como fotografia, direção e em especial roteiro (área onde trabalho). Por isso o que escrevo é direcionado a esses aspectos, apenas tento escrever de forma que não fique muito técnica para ficar acessível para quem não é da área.
    Minha função não é auxiliar quem quer que seja. Desafio que me mostre onde está escrito que este blog seja para auxiliar estudantes em seus trabalhos ou coisa do gênero. Se eles querem usar, o que posso fazer para evitar? Essa função não é minha. Acredito que todos esses alunos tenham pais e professores e esta tarefa é deles. Assim como os alunos conseguem encontrar este blog, os pais e professores também devem ser capazes de fazê-lo. Você querer dizer que estou colaborando para a ignorância das massas é um absurdo. A resenha não está aqui para ser copiada e usada em trabalhos escolares. Ainda digo mais, perco meu tempo enviando e-mails incentivando as pessoas a escreverem suas opiniões. Que eles desenvolvam suas idéia. E não ganho nada com isso. Se ler os comentários, vai ler sobre a Carol que me mandou um e-mail. Ela estava escrevendo coisas para o trabalho só para agradar a professora. Não escrevi um trabalho para ela. Nem tenho tempo para isso. A única coisa que fiz foi incentivar a escrever suas verdadeiras opiniões sobre o filme.
    Então assim como você tem sua opinião sobre mim, eu tenho a minha. Suas idéias são absurdas e querer me colocar no tempo da ditadura para ser premiado é ofensivo. Assim como dizer que incentivo a ignorância. Achei o filme fraco e se você se incomoda com a minha opinião, não leia. Encontrará outros sites e blogs que falem mil maravilhas do filme. A história é bonita mas não acho bem contada. Funcionaria melhor como documentário.
    Agora, se você acha que não posso escrever minhas opiniões e postá-las aqui, tem que rever os seus conceitos. A ditadura apoiava a censura, eu gozo do direito de poder me expressar. Esta é a minha opinião.

    ResponderExcluir
  37. Anônimo professora:
    Para começar, quem me dera ainda ser jovem, por isso vou considerar um elogio.
    Uma pena que considere minhas opiniões absurdas, mas ainda assim mantenho tudo o que escrevi sobre o filme. Se quiser, posso ser muito mais técnico e dizer muitos outros detalhes pelos quais não colocaria este filme nem entre os dez melhores do ano. Como disse respondendo ao outro anônimo, seria melhor aproveitado e teria muito mais impacto se fosse um documentário.
    Quanto ao seu conselho.
    Conheço muito bem o trabalho de Sylvia Colombo, ela é realmente ótima. Alessandro Giannini já não considero tão interessante. Me parece muito preocupado com fofocas do que com o filme em si. Amir Labaki é o genial criador do "É tudo verdade", festival que já estive presente. Os dois últimos não conhecia e pesquisei sobre eles. Todos são jornalistas e se prendem pouco a certos aspectos técnicos. Coisa que procuro fazer.

    Aos dois posso dizer o seguinte:
    Realmente entendo pouco sobre educadores, mas eu entendo de cinema. Se quiserem conversar sobre cinema, estarei disposto a fazê-lo. Este é um blog sobre cinema, e eu assino o que está escrito sobre o filme e posso comprovar com exemplos cada coisa escrita. Este é um filme, não um vídeo educativo. Então por mais que tenha um lado educativo, como vocês dizem, eu vou avaliá-lo como o que ele é: UM FILME. E como filme, não achei excelente.
    E volto a dizer que essa é a graça do cinema. Para uns significam uma coisa, para outras uma coisa totalmente diferente. Não há verdades absolutas sobre um filme, há a experiência compartilhada entre os realizadores e a pessoa que assiste. E até mesmo essa experiência pode ser enganosa, já que autores como Dudley Moore discursam sobre como o local onde assiste, a companhia e até mesmo o humor da pessoa são determinantes para apreciar ou não um filme.
    Estão são as minha impressões, gostem ou não.
    Boa tarde para todos.

    ResponderExcluir
  38. EU GOSTEI MUITO DO FILME QUANDO MINHA PROFESSO ME PASSOU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vdd eeu tanbm este filme e muitoo legaal



      abraços e beijinhoos de lakraia ih sidinha e nany pipol

      Excluir
    2. Abraços e beijinhos pra você também.

      Excluir
  39. esse filme ele é muito bom...
    aqui ensina a gente a valorizar mas a vida, nem todos achariam uma oportunidade de vida com ele achou, e nunca devemos ter preconceito ou racismo por alguem alcontrario devemos é respeitar e valorizar o proximo...
    essa é minha opinião..

    ResponderExcluir
  40. E todos tem direito a uma.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  41. O filme eu indico para trabalhar nas escolas do fundamental e médio.Uma vez que, o longa pode retratar a história da desigualdade,do preconceito e da carência de oportunidades.
    (...)ainda que o mesmo,é uma história que aborda bem a realidade que estamos inseridos com sonhos, um futuro promissor e que deveria-mos ser mais humano apartir da iniciativa do apoio e motivação!

    ResponderExcluir
  42. Amanda

    cada opnião deve ser respeitada,sei que esse assunto do filme ja esta passado, mais so vi hj, justamente por esta procurando informações,e nao cópia, para fazer uma resenha dele.

    ResponderExcluir
  43. Muito obrigado pelo apoio.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendi sua postura. Julgou o filme tecnicamente falando, o que somente um profissional da área faria. Quanto a mim, mera espectadora que sou, adorei o filme. O mesmo ocorreu com o resto que discordou de você. Tiveram o mesmo olhar que eu tive: julgaram o filme enquanto telespectadores, enquanto você o avaliou segundo critérios cinematográficos. Cada qual no seu propósito; não há por quê de tantas discussões. Parabéns pela sua postura, apesar de não concordar com sua opinião.

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo comentário.

      É difícil as pessoas entenderem certos conceitos.
      Já fui exacrado pelo simples fato de não ter achado este filme uma obra-prima, como se tivesse que seguir a corrente e dizer que o filme é bom e pronto.
      Se tivesse colocado meu endereço em algum lugar, acho que já teriam vindo aqui pra me bater e xingar até a quinta geração da minha família.

      Quanto às discussões, acho que isso faz parte da internet.
      Essa liberdade que as pessoas tem para escrever na rede acabam fazendo que se sintam no direito de dizer qualquer coisa sem considerar se é agressivo ou não.

      Provavelmente se me encontrassem pessoalmente procuraríamos conversar de forma amigável expondo as opiniões de forma educada.

      Agradeço de verdade pelo seu comentário.
      Espero que leia outras resenhas por aqui e deixe seus comentários.
      Por incrível que pareça, são as discordâncias que me interessam mais nas conversas.

      Atenciosamente.

      Excluir
  44. Adorei esse site, me ajudou muito!

    ResponderExcluir
  45. Amoo muiitoo esse filme '

    ResponderExcluir
  46. Como é difícil aceitar as diferenças..não existe uma mesma medida para todos.Sou professora e passarei o filme para os meus alunos.Eu adorei ,mas concordo com a falta de certo realismo.Como na cena em que enfrenta aqueles caras,não sei se aquilo aconteceria na vida real....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente parece ser difícil aceitar as diferenças.

      Parece mais fácil eles se acertarem no filme do que aceitarem aqui na vida real.

      E não acho que aconteceria assim.
      Uma dondoca peitando marginais que matam por menos?
      Mas devo admitir que essa cena até funciona no filme.

      Excluir
  47. mt emoçionante esse filme ate chorreiii...:(

    ResponderExcluir
  48. Até que foi bom o filme, fala sobre que um rapaz era pobre, tava chovendo, ele só tava com um shorts e uma camisa e um sapato, a mulher tava no carro com o marido e os dois filhos, ela sentiu dó do rapaz, ela chamou ele para o carro e a mulher foi embora com eles.ela comprou roupa para ele, comprou um carro, colocou ele na escola particular, e agora ele é um jogador de futebol americano.

    ResponderExcluir
  49. boa tarde, gostaria muito de saber o nome da marca que aparece como patrocinio na camisa do time, é em formato de "H" eu acho.
    Alguem por favor saberia me dizer qual é o nome dessa marca ???
    obrigado !!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...