quinta-feira, 21 de julho de 2011

SALT


NOTA: 5.
- O nome da espiã é Evelyn Salt.
- Meu nome é Evelyn Salt.
- Então você é uma espiã russa.

A pergunta básica do filme, e que foi amplamente usada para a divulgação do filme, é "Quem é Salt?". Será que ela é mesmo uma espiã russa? Ou será que ele é apenas uma vítima de algum plano de pessoas que querem prejudicá-la? Mas o mais importante que fiquei me perguntando foi: isso realmente importa? Quero dizer, em um filme que preza mais a ação do que o suspense, não adianta muita coisa fazer tanto segredo em cima disso.
Angelina Jolie é a Salt do título, uma agente da CIA casada com um alemão especialista em aranhas que parece passar suas tardes aprendendo como dobrar guardanapos. No fim do expediente, aparece esse russo que diz que ela é uma espiã russa, o que faz com que ela fuja fazendo uma espécie de bazuca usando um extintor de incêndio e produtos de limpeza. Tudo isso é apenas o início do que ela é capaz de fazer no melhor estilo "parece que sou normal mas na verdade sou a melhor arma humana que pode existir", tão criativo quanto um Steven Seagal fazendo um cozinheiro.
O que faz a trama parecer possível, é uma explicação mais absurda ainda. Na época da guerra fria, russos foram treinados para parecerem americanos. O plano é trocarem as crianças russas por americanas para que décadas mais tarde elas pudessem realizar planos que sequer sabem qual poderia ser. O plano já foi usado anteriormente, quando Lee Oswald foi substituído por um desses agentes e anos depois assassinou o presidente JFK. Agora a questão que fica no ar é se Salt está fugindo por estar realmente preocupada com seu marido ou se ela realmente pode ser um desses agentes? Mesmo com anos depois do fim da guerra fria, nada parece ter colocado na cabeça de alguém (qualquer um responsável pelo programa) que talvez fosse uma boa ideia terminar com os planos. Sejam eles quais forem.
E durante todo o filme, ela luta contra a equipe liderada por Peabody (Chiwetel Ejiofor) e seus muitos soldados que ao invés de atirarem nela ficam se enfileirando para apanharem. E é aqui que reside o maior conflito do filme: continuar tentando parecer um filme sério ou se assumir um filme de ação? Ele opta pela segunda opção e  perde os rumos de vez, principalmente por causa da escolha de Jolie como protagonista. Se fosse mais parecido com Procurado e tentasse não se levar tão a sério, daria para acreditar que ela é capaz de tudo o que faz no filme. O diretor optou pela veracidade, e sendo assim não dá para acreditar que uma mulher que mal deve pesar 50 quilos seja capaz de metade disso. E toda a ação (já reciclada de outros filmes) perde total credibilidade. No pior estilo dos anos 80 (e nem Sly dos 80, mas Van Damme dos 80).
Pensei que veria algo como uma versão feminina de Bourne, ao invés disso parece uma paródia de filmes de ação que não tem piada nenhuma. Eu gosto de Jolie como atriz, mas aqui ela é a atriz errada no filme errado.

4 comentários:

  1. Gostei do filme, funciona como entretenimento, e Jolie nunca deixa de ser linda.

    http://cinelupinha.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Não me entreteu.
    Achei chato.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Angie sempre sera linda

    ResponderExcluir
  4. Boa a sua colocação: "Mesmo com anos depois do fim da guerra fria, nada parece ter colocado na cabeça de alguém (qualquer um responsável pelo programa) que talvez fosse uma boa ideia terminar com os planos."

    Mas talvez seja uma questão mais psicológica. Desde pequenos eles foram treinados para fazer parte desse plano e foram convencidos de que isso era o certo, da mesma forma que nós só sabemos o que é certo ou errado porque alguém nos disse quando pequenos, principalmente.
    Eu gostei do filme, achei que a história é bem consistente e lida bem com o patriotismo. Apesar de terem se passado muitos anos o desejo de vingança permanece em algumas mentes perturbadas. Por exemplo, Hitler, mesmo após 25 anos do término da Primeira Guerra Mundial quis vingar-se da humilhação que a Alemanha foi submetida, assim como Orlov, no filme.

    Salt é filha de um lutador e de uma expert em xadrez, por isso Orlov a escolheu para fazer parte do plano: deduziu que ela herdaria algumas características dos pais. E realmente, ela foi retratada como uma ótima estrategista e foi treinada para lutar como lutou.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...