segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

NA TERRA DE AMOR E ÓDIO - IN THE LAND OF BLOOD AND HONEY


NOTA: 6.
- Você não é uma prisioneira se quiser permanecer aqui.

Não sei o quanto as pessoas sabem sobre a Guerra da Bósnia. Eu confesso que não sou nenhum expert no assunto. É uma guerra étnica? Religiosa? Questão territorial? O grande interesse do filme é, na verdade, mostrar um casal de vizinhos que se conhecem, tem um encontro agradável, flertam uns nos braços dos outros até que uma bomba explode. Em 1992, eles dormem e acordam no dia seguinte em lados opostos da guerra.
Nem sempre filmes de uma guerra pouco conhecida do público atingem o público. Guerra ao terror, foi lançado aqui direto em vídeo, e somente depois de ser indicado ao Oscar foi lançado nos cinemas. Por isso sinto que devo dar os parabéns a Angelina Jolie pela coragem de escrever e dirigir este filme, sua estreia na direção. Para começar atrás das câmeras, escolheu uma questão que a preocupa. Talvez muitos pudessem escolher filmes que trouxessem notoriedade, mas ela escolheu uma "causa".
Depois do incidente com a bomba, a guerra começa rápida e Jolie a mostra impiedosamente. O casal é mostrado em outra realidade. Ele é Danijel (Goran Kostic), um policial que se transforma num dos líderes do exército sérvio-bósnio. Ela, Ajla (Zana Marjanovic), uma muçulmana que pinta quadros. Ela é posta junto de muitas outras mulheres dentro de um ônibus onde chegam numa espécie de campo de concentração. As apresentações terminam com o estupro de uma mulher por um soldado na frente de todos.
Tecnicamente, Ajla nasceu no mesmo lugar que os soldados, mas como é muçulmana passa a ser odiada. Ao mesmo tempo, durante todo o filme vemos estupros sistemáticos realizados pelos soldados. De alguma forma, o estupro é uma ferramenta de guerra. É uma violenta dominação das mulheres e não apenas questões étnicas, religiosas ou territoriais. Danijel salva Ajla de ter o mesmo destino das outras mulheres e ambos começam um romance.
A questão é se Danijel a salvou por ser uma pessoa boa, ou por simplesmente querer exclusividade, principalmente tendo em vista o que acontece depois. Assim como não sabemos se ela realmente gosta dela ou apenas considera ser mais seguro trocar sua segurança por sexo.O pai de Danijel é o general, e explica o quanto seu povo sofreu nas mãos dos muçulmanos. Apesar de vermos seu exército cometendo as piores atrocidades, o que me parece é que cada lado tem as vítimas e do outro lado ficam os algozes cruéis. E no meio disso tudo, o problema é que o filme centra todo o filme nesse melodrama entre o casal.
É um filme que me comoveu e prendeu minha atenção por quase todo o tempo, mas mais por mostrar a crueldade que se acontece em guerras do que pela história em si. Há toda uma guerra acontecendo, e pouco a vemos por estarmos acompanhando um doentio romance de pessoas que não deveriam estar se relacionando. E este romance pouco serve como metáfora para a guerra. O filme se torna mais interessante quando acompanhamos alguns poucos momentos da irmã de Ajla, que é quando acompanhamos a verdadeira loucura do que acontece. Pena que parece pouco em relação ao todo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...