terça-feira, 20 de março de 2012

GUERRA É GUERRA - THIS MEANS WAR

NOTA: 2.
- Eu vou direto pro inferno.

Sabe quando você está assistindo um filme tão ruim que de repente começa a despertar um certo interesse? Que acabamos chamando depois de "tão ruim que fica bom"? Não é o caso desse filme. Ele é ruim suficiente para ser um filme ruim, e nada além disso. Não sou fã de comédias de ação, mas piora muito a situação quando nos deparamos diante de uma comédia de ação incompetente. Basicamente, aqui ele falha tanto nas cenas de ação quanto nas cenas de comédia.
É a história de uma mulher um tanto irritante, Lauren (Reese Whiterspoon), que começa a namorar dois agentes secretos da CIA. Não apenas isso, eles são melhores amigos de muitos anos que trabalham em mesas um de frente pro outro. Que coincidência hilariante, não? E só fica melhor: ela os conheceu por conta de um site de relacionamento onde sua melhor amiga fez um perfil para ela.
Talvez fosse compreensível se fosse um filme feito com adolescentes, mas não é esse o caso. Todos os atores estão na faixa dos 30 anos, e eles parecem ter seus 30 anos. Pra começar, nessa idade eles já deveriam ter mais cuidado para não cair em armadilhas como esse filme. Seguindo, apesar de todas as coincidências (im)possíveis, que os dois espiões se apaixonem à primeira vista por Whiterspoon é pedir demais. Ela é uma gracinha sim, mas exalar um forte sexy appeal ao estilo Marilyn Monroe, não é uma das suas qualidades. Guerras já começaram por mulheres, mas geralmente elas eram tão bonitas quanto Helena de Tróia.
Claramente, seria mais fácil para mim acreditar que ela pudesse servir de conselheira amorosa para os dois. Ao contrário do que outros filmes com grandes amizades mostravam, o que temos aqui é um casal homossexual em uma paixão não declarada um pelo outro. FDR Foster (Chris Pine) e Tuck (Tom Hardy) não fazem nada longe um do outro, incluindo as cenas de ação de gosto duvidoso com os dois.
Basta analisarmos bem. Cada um usa milhões de dólares em equipamentos de vigilância da CIA (o que só deveria aumentar a graça do filme, pelo visto). O que eles fazem? Eles observam as fitas de vigilância juntos pra saber o que ela está fazendo quando não está com nenhum dos dois. Aonde alguém pode observar qualquer disputa hétero entre os dois?
Sem contar que personagens neste tipo de filme tendem a viver melhor que seus salários podem ser capazes de pagar. Está certo que não faço ideia de quanto a CIA paga, mas duvido que seja o suficiente para ter um apartamento cujo teto dê para o fundo de sua piscina particular. Sem contar que o nome de um deles é FDR. Talvez ele tenha esse nome porque o filme é dirigido por McG. Já este, ainda está devendo um filme que justifique sua contratação.

5 comentários:

  1. nada a ver... eu assisti esse filme, e gostei muito ! mas ok, cada um tem sua opniao ! e voce escreve bem (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não achei ruim. É um filme que consegue divertir, sem trazer nada de novo ao gênero.

      http://cinelupinha.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Eu gostei do Filme, mas cada um tem a sua opinião né ? Beijinhos ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é.
      Achei uma comédia sem graça demais.
      Beijos.

      Excluir
  3. concordo plenamente, filme ruim, cenas cliches sem graça,[ate a tal ponte quebrada teve]sinceramente so ri em uma cena. E a sorte é não paguei pra ver. Leticia

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...