quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

O ABRIGO - TAKE SHELTER


NOTA: 10.
- Vocês acham que eu estou maluco? Escutem: há uma tempestade chegando que não é parecida com nada do que vocês viram antes, e nenhum de vocês está preparado pra isso.

O filme se passa numa parte rural de Ohio. Nada de grandes edifícios aqui, e sim um céu aberto onde se pode ver se uma tempestade está vindo. E o cenário ideal pro filme, onde nosso protagonista que tem uma vida plena e uma família feliz, começa a sentir a chegada de algo que ameaça sua boa vida. Tudo parece tranquilo, mas há um medo que parece se espalhar pela atmosfera. Talvez sejam as mudanças climáticas ou alguma força bizarra, mas os bons dias podem estar chegando ao fim.
Seu nome é Curtis e ele é interpretado pelo ótimo Michael Shannon. Um amigo lhe diz que ele tem uma boa vida, o que considera o melhor elogio que pode lhe dar. Este é um doas maiores medos que um homem parece ter, perder a boa vida que tem. Não estamos falando de luxo ou dinheiro, já que esse não é o caso de Curtis, mas de você ter construído uma vida que considera ideal e de repente ver tudo isso apagado de uma hora para a outra. É praticamente um filme de horror que mostra o terror de um homem, e esse terror nos afeta porque pode ser real e estamos todos sujeitos a esse mesmo problema.
E eu mencionei Shannon e o saudei como ótimo ator porque o filme depende totalmente dele, e ele não decepciona em uma única cena sequer. De um lado lado, ele consegue parecer um estável pai de família e marido, mas é capaz de nos mostrar muito mais do que isso utilizando apenas seus olhos. É através dos olhos dele que que começamos a perceber que a cada pesadelo que tem, o deixa mais perturbado. A cada dia observamos uma mudança, e não acredito que há muitos atores que consigam passar isso da forma que ele faz.
É esse terror que faz, mesmo para a surpresa de sua mulher Samantha (Jessica Chastain), com que ele comece a construir um abrigo no quintal de sua casa. Ele não consegue lidar bem com esses sonhos que está tendo e se sente impelido a construir. Assim como por causa de um sonho ele acaba colocando o cachorro, que sempre viveu pacificamente com eles, dentro de um cercado. Estranhos sinais aparecem em cada sonho, e a única forma que tem de lidar com isso é tomando atitudes que impeçam essas coisas de acontecer. Serão alucinações ou premonições?
Ele tem um histórico de loucura na família. Sua mãe foi internada quando tinha mais ou menos a idade que ele tem agora. Ele procura um médico para ver se há algum problema físico com ele e depois para a frequentar o mais perto que encontra de um psicólogo que existe em sua cidade. Apesar do que se passa na sua cabeça, ele tenta fazer tudo da maneira mais racional possível. Se é que isso é possível.
Será que ele está louco ou é o único que sabe o que está por vir? Vocês podem discutir sobre isso ao final do filme, mas seja qual for a resposta, ela não será agradável. Se me perguntarem, eu digo que isso não faz diferença. A questão só faz deste filme um ótimo filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...